3 passos para desenvolver uma boa gestão de riscos

Imagem meramente ilustrativa de trabalho. Foto: picjumbo.com no Pexels.

Siga-nos no Google News:

Atualizado em 16/08/2021 16:33 por Éter 7 News

Como superar as dificuldades trazidas pela pandemia e evitar riscos no mercado de trabalho? Especialista e autora do livro “Domador de Rinocerontes” traz dicas e análises sobre métodos que ajudam a driblar ameaças 

São Paulo, julho de 2021 – O mundo mudou e as antigas habilidades de liderança já não traziam mais resultados. Pensando nisso, o momento atual, em meio a uma pandemia, exigiu que os líderes se reinventassem para engajar suas equipes e manter a produtividade. Na busca de (re)construir o sucesso, os líderes e gestores aprenderam novas formas de trabalhar e de viver.





Em meio ao cenário atual, se tornou ainda mais fundamental contar com novas estratégias e soft skills – habilidades não técnicas –  para buscar soluções em um momento de constante mudança. Para se ter uma ideia, as prioridades para os líderes neste ano revelam um aumento de 13% em relação a 2020 da “redução de custos”, e trazem como uma prioridade de 68% dos líderes de RH entrevistados, “construir habilidades e competências críticas para a organização”, ou seja é necessário “enxergar novas oportunidades” e desenvolver novas skills para o momento.

De acordo com Andreia Loures-Vale, escritora e autora do livro “Domador de Rinocerontes”, o profissional precisa se adaptar e saber descobrir quais as suas principais soft skills para conseguir efetuar uma boa gestão de riscos – que não é uma tarefa fácil. “É preciso que o profissional saiba identificar a fundo o problema, pois, quando identificado, torna-se mais fácil simplificá-lo para encontrar uma solução eficiente e assertiva. É saber pilotar no meio de um caos”, revela a especialista.

Ela ainda explica que, quando a solução é encontrada, é possível transformar o problema em oportunidades e cases positivos para agregar na carreira de um profissional. “Claro que para isso é importante que o líder saiba, antes de tudo, liderar a si mesmo, esse é o segredo da liderança do futuro. Eu falo muito sobre o tema em detalhes no meu livro, que será lançado no começo de julho”, enfatiza Andreia.

Para se adaptar a este momento, Andreia também buscou ações disruptivas na sua rotina. Um exemplo disso é que, hoje, ela mora em uma casa container. “Essa é uma casa móvel, em que eu posso desmontar e montar novamente em outro lugar. Eu tenho o básico do básico, mas tenho conforto e estou super contente não só pela simplicidade que virou a minha vida, mas com a possibilidade que eu tive de ressignificar uma série de coisas. É um lugar absolutamente alternativo, as pessoas ainda acham estranho, mas para mim é uma etapa que eu venci. Não preciso de muito para poder ter paz de espírito e ser feliz”, conta.

Abaixo, ela lista três dicas para aplicar uma boa gestão de riscos. Confira:

1- Entenda a raiz do problema: muitas vezes, os profissionais resolvem determinadas questões de uma forma superficial, sem entender a fundo sua origem. “Vou usar como exemplo, neste caso, um projeto de uma área de TI que não vai para frente, por causa de diversos gargalos no meio do caminho. Se o líder souber analisar a fundo, vai perceber que tudo isso está acontecendo por uma falha na comunicação da Diretoria, por exemplo. Por isso, o profissional precisa saber lidar com as incertezas e ter calma e coerência para nomear o problema, torná-lo algo conhecido. Só assim poderemos resolucioná-lo”, explica Andréia.

2- Agilidade nas decisões: o pensamento crítico e a capacidade da tomada de decisão são habilidades fundamentais para resolver problemas de modo eficaz e no tempo certo. “Na Era do Caos, pilotar seus negócios e suas carreiras exige decisões rápidas. Esqueça o medo de errar. Lutar contra o erro é coisa do passado. É preciso errar rápido para ter tempo de acertar a direção rumo aos seus objetivos. Nas tomadas de decisão em condições caóticas, a agilidade é muito mais importante do que a precisão”, acrescenta Andreia.

3- Saiba lidar com mudanças: a especialista explica que, nesse ponto, é preciso saber ser simples em um cenário de incertezas. “Processos de mudanças acontecem diariamente no mercado de trabalho e estão sempre acompanhados de crises. O líder deve estar preparado para essas mudanças e não apenas gerir os problemas que vão chegar com elas, mas também as pessoas, a equipe; também tem que desenvolver a habilidade de antever problemas, enxergar cenários diferentes”, conclui a escritora.

Sobre Andreia Loures-Vale

Andreia Loures-Vale é médica cardiologista, mãe de três filhos, escritora, professora e palestrante. Também já foi Presidente da Sociedade Mineira de Cardiologia e Diretora da Sociedade Brasileira de Cardiologia. Mestre em Biologia Molecular, pós-graduada em Gestão de Negócios e acumula diversas experiências corporativas em indústrias farmacêuticas. No meio de tudo isso, ainda conseguiu ser DJ e produtora cultural, locutora, apresentadora de TV e empreendedora. Andreia também é autora do livro “Um sonho de profissão” e, em julho de 2021, vai lançar o livro “Domador de Rinocerontes”.

Para mais informações acesse: inovacaopessoal.com.br

Relacionados

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *