O panorama que você precisa para começar a usar métricas em Comunicação Interna

André Franco é CEO do Dialog.ci, destaque. Foto: Divulgação.

Atualizado em 21/07/2021 13:48 por Éter 7 News

A Comunicação Interna vem ganhando cada vez mais notoriedade dentro das empresas, mesmo ela sempre tendo sido importante e fundamental para seus resultados. Esse reconhecimento vem, principalmente, pelo fato de as lideranças perceberem a ligação entre comunicação e estratégia; que precisam andar juntas para chegar ao sucesso.

Entretanto, a área de CI ainda encontra dificuldades no dia a dia. Algumas delas são: como justificar gastos? Como pedir mais investimento comprovando o resultado final? O “achômetro” não é suficiente. Para resolver essa situação, é preciso trabalhar com métricas para Comunicação Interna.

Métricas são vitrine do trabalho da Comunicação Interna

Antes de começar a metrificar, é preciso planejar!

Você já parou para pensar qual a missão da área de CI na sua empresa? É essa resposta que nivelará a maturidade do trabalho dessa equipe. No fim, tudo que a comunicação faz deve, direta ou indiretamente, contribuir para o negócio, afinal de contas, é por conta dele que todos estão ali. Quais são as metas que devem ser atingidas pela empresa como um todo?

Algo que também deve ser levado em conta antes de criar as métricas de CI é saber quais são as métricas do cliente interno. Esse dado é crucial, pois as dores do seu cliente se tornam suas, seu trabalho terá que ajudá-lo nesses pontos.

Por exemplo, o departamento de Recursos Humanos pode metrificar índice de turnover e identificar o baixo engajamento de determinada parcela dos funcionários. Com isso, a comunicação precisará criar algo que atue diretamente nesse ponto, seja uma campanha para promover o orgulho em pertencer, verificar como anda a relação de confiança do colaborador com a empresa etc.

Depois disso, é hora de identificar quais são os objetivos da própria área de CI: comunicar, aumentar a produtividade, melhorar a comunicação da liderança, entre outras questões.

Feito o mapeamento, é hora de cruzar esses dados: o que a comunicação pode fazer para ajudar a companhia a chegar onde deseja? A partir daí, é possível pensar nas métricas de Comunicação Interna.

Comece a usar métricas, mesmo que aos poucos

De acordo com a Associação Internacional de Comunicação Corporativa (IABC), apenas 40% dos profissionais de CI mensuram os resultados da área e, um dado ainda mais alarmante, só 16% estão satisfeitos com a capacidade de medição que possuem.

Já a quinta edição da pesquisa “Tendências em Comunicação Interna” mostra que 31% planejam como serão mensurados os objetivos do planejamento da área. Esses são dados alarmantes, que mostram a urgência em metrificar.

A IABC aponta alguns dos motivos que impedem alguns profissionais da área de metrificar seus resultados:

  • Não saber por onde começar;
  • Não ser habituado a trabalhar diretamente com números;
  • Não julgar essa metragem como essencial;
  • Não saber quais índices devem ser medidos.

Encarar os dois primeiros pontos é mais fácil do que parece. Dê os primeiros passos, seja com uma simples planilha ou algo mais complexo, o importante é começar com as ferramentas e dados disponíveis no momento.

Terceiro e quarto pontos já foram abordados anteriormente, mas vale relembrar: o sucesso da CI impacta o negócio como um todo e apenas com métricas é possível saber se o trabalho da área está sendo efetivo e benéfico para a empresa, além de identificar pontos de melhoria.

Para saber o que medir, é necessário saber aonde se quer chegar.

Tipos de métricas

Antes de apresentar alguns tipos de métricas, saiba que aplicá-las no seu dia a dia não irá apenas reduzir um “achismo”, mas também fortalecer a importância da Comunicação Interna na companhia.

Com números, você poderá defender ações com propriedade, principalmente para aqueles que não entendem o quão complexa é a dinâmica da área.

Dito isso, vamos lá?

1) ROI

Cálculo que determina qual foi o retorno financeiro de determinada ação e/ou investimento. Campanhas de CI, por exemplo, se encaixam nessa categoria. Para calcular, basta seguir uma fórmula simples:

Retorno obtido – Investimento realizado ÷ Investimento realizado X 100

Não ficou claro? Exemplificamos para você!

Imagine que uma campanha recebeu investimento de R$ 10 mil, visando conscientizar os colaboradores para diminuir acidentes de trabalho. Depois de determinado tempo, a empresa identificou economia de R$ 50 mil nos pagamentos relacionados a acidentes (afastamentos, reposições temporárias etc.). Então o cálculo do ROI deste caso seria:

50.000 – 10.000 ÷ 10.000 X 100 = 400%

Ou seja, o ROI dessa campanha para a empresa foi de 400%.

2) Indicadores

No ambiente digital, existe uma infinidade de indicadores dos quais você pode usar:

  • Número de visualizações ou abertura (válido para e-mail, página de intranet etc.);
  • Comentários em publicações de redes sociais corporativas;
  • Tempo de permanência no canal em questão;
  • Dados analíticos por usuário (quais são os funcionários que mais interagem).

3) Liderança

Os líderes têm papel fundamental na comunicação da empresa, principalmente no âmbito interno. A área de CI precisa estar sempre alinhada com a liderança para assegurar a assertividade da mensagem passada aos funcionários.

Como metrificar nesse caso? Existem algumas opções que podem ser conseguidas por meio de recursos como reuniões de feedback com líderes sobre os temas tratados por CI, pesquisa de satisfação e quiz digital.

4) Pesquisa de satisfação

Nada melhor do que saber direto da fonte: por que não perguntar ao colaborador o que acha sobre a comunicação interna da empresa? Com esse retorno, é possível identificar os pontos fortes e aqueles que precisam ser trabalhados pela área de C.I.

5) Dashboard

Independentemente se você começará do zero ou já tem algum tipo de métrica, é essencial que tenha um local no qual possa colocar todas as informações coletadas, como o dashboard, e não deixar de alimentá-lo constantemente.

Também é possível incorporar os KPIs da área ou até da companhia nesse painel, para uma visualização melhor da efetividade das ações e trabalho em geral da Comunicação Interna ao longo do tempo. Cria-se um histórico de dados.

É importante ressaltar que não existe uma receita de bolo para as métricas de Comunicação Interna: cada empresa tem sua realidade e é a partir dela que a mensuração deve ser planejada e feita.

O Dialog é um hub completo, que oferece dashboard completo, permitindo o acompanhamento de vários dados em tempo real, como engajamento e a absorção de campanhas internas. Nele, é possível: gerir usuários e conteúdo, identificar influenciadores internos, acessar relatórios e saber quem são os colaboradores mais populares.

Com o Dialog, você alcança, motiva, engaja, remove ruídos e mede resultados, levando a comunicação interna da sua empresa a outro patamar, gerando negócios bem-sucedidos.

Relacionados

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *