Atualizado em 14/07/2022 11:14 por Éter 7 News

Início Esportes Evolução no ciclismo: saiba mais aqui!
Evolução no ciclismo. Foto: Canva Pro.

Evolução no ciclismo: saiba mais aqui!

Evolução no ciclismo. Foto: Canva Pro.

O ciclismo é um esporte que tem milhões de praticantes e seguidores em todo o mundo, mas esse esporte nem sempre foi como o conhecemos hoje. Por isso, é importante conhecer a evolução no ciclismo para saber mais.


Assim sendo, para ajudar você a entender mais sobre a evolução no ciclismo, preparamos o artigo de hoje sobre o assunto. Ficou interessado em saber mais? Então acompanhe conosco agora mesmo!

A evolução no ciclismo

As primeiras corridas de ciclismo nasceram há muito tempo.

Em 31 de maio de 1868, a primeira corrida de bicicletas documentada do mundo é realizada, no Parque Saint Claud, em Paris (França), a uma curta distância de 1.200 metros em um piso de cascalho destinado a corridas de cavalos.


Esta primeira corrida de ciclismo da história, que consiste em dois testes, é vencida pelo inglês James Moore (1849-1935), seguido por um certo Polocini.

O Touring Club de France colocou uma placa neste parque onde se pode ler: “Em 31 de maio de 1868, James Moore se torna o vencedor da primeira corrida para velocípedes na França”.

Em 1869, foi realizada a primeira corrida clássica entre Paris e Rouen, vencida, é claro, por James Moore, que investiu pouco mais de dez horas. Dos cem participantes, cinco eram mulheres. Em 1876, um inglês chamado Dodds estabeleceu o primeiro recorde da hora em 25,6 quilômetros.

Em 1885, o inglês Renold inventou a corrente e a tração é transferida para a roda traseira. Mesmo antes da existência dos pneus, os primeiros testes de resistência da bicicleta começam a ser realizados no Centro-Oeste dos Estados Unidos.

A partir de 1886, as cidades de Saint Paul e Minneapolis celebram a Corrida de Bicicletas de Seis Dias e, após a adição de pneus às rodas, também é convocada pelo Madison Square Garden, em Nova York.

O primeiro desses testes, realizado em 1886 em Saint Paul, é vencido por Albert Schoclt, que viaja cerca de 1.500 km nos seis dias.

Em 1890, Dunlop inventou pneus com uma câmera e, assim que eles são adicionados às bicicletas, as distâncias se multiplicam; o próprio Schock vence em Madison, em Nova York, em 1893, viajando mais de 2.500 km nos mesmos dias.

Na Europa, o público não aceitaria tal dureza e o primeiro evento de seis dias é realizado em Berlim em 1909, mas em pares de revezamentos.

Evolução no ciclismo. Foto: Canva Pro.
Evolução no ciclismo. Foto: Canva Pro.

Benefícios do ciclismo

1. Oxigena o cérebro e combate o estresse

Quando você anda de bicicleta, você aumenta sua capacidade aeróbica e capacidade pulmonar, forçando seus pulmões a realizar uma troca gasosa muito mais eficiente.

Estudos mostram que andar de bicicleta facilita a oxigenação do cérebro e a criação de certos hormônios que, juntamente com o grande poder de desconexão da rotina, permitem que você dedique tempo apenas para si mesmo, o que aumenta a autoestima, ajuda a combater o estresse e melhorar seu estado emocional, ajudando a evitar a tristeza e até mesmo sair da depressão.

Leia também:


Os hormônios envolvidos são:

  • Endorfinas: elas induzem o sentimento de felicidade;
  • Dopamina: gera a sensação de prazer;
  • Serotonina: facilita o sono.

2. Ajuda a dormir melhor

Andar de bicicleta estabiliza o ritmo biológico do corpo e reduz os níveis de cortisol, um hormônio relacionado ao estresse que impede o sono profundo.

De acordo com um estudo da Stanford Medical University, nos Estados Unidos, as pessoas que praticam ciclismo reduzem o tempo necessário para adormecer e aumentar sua qualidade de sono.

3. Tonifica e fortalece as costas

O quadríceps e os isquiotibiais são tonificados rapidamente, já que são os músculos que mais funcionam quando pedalamos de bicicleta. Outros músculos que também são trabalhados são os coxas e as nádegas.

4. Coração forte

Se você for consistente com passeios de bicicleta e aumentar gradualmente a intensidade, poderá aumentar seu limiar aeróbio e anaeróbio.

Além disso, fará com que o coração bombeie sangue com muito mais força para facilitar a chegada de oxigênio em todo o corpo, tornando indiretamente os vasos sanguíneos mais flexíveis.

Graças a isso, você fortalecerá o sistema circulatório, o coração e fará com que a frequência cardíaca em repouso caia. Em outras palavras, você será mais eficiente em qualquer atividade diária.

5. Sistema imunológico resiliente

Quando você pratica esse esporte, seu corpo produz fagócitos (células imunológicas) que atacam bactérias infecciosas que entram em seu corpo, diminuindo a probabilidade de adoecer.

Também ajuda você a manter níveis adequados de açúcar no sangue, já que melhorar o fluxo sanguíneo reduz o risco de desenvolver diabetes tipo 2 e doenças cardíacas em até 20%.

Evolução no ciclismo. Foto: Canva Pro.
Evolução no ciclismo. Foto: Canva Pro.

Gostou de saber mais sobre a evolução no ciclismo? Então não deixe de acompanhar os demais artigos do blog, temos muitas outras novidades para você!

Siga-nos no Google News:

Relacionados:

Deixe um comentário