Ambientalista promove ação sustentável no Rally dos Sertões

Imagem meramente ilustrativa de esporte off-road. Foto: Rodolfo Clix no Pexels.

Atualizado em 21/10/2020 15:11 por Éter 7 News

A competição off-road mais importante do país irá implementar um sistema de gestão de resíduos eficiente para reduzir os impactos ambientais causados pela realização do evento; a ação sustentável será organizada pelo ambientalista Caio Queiroz, sócio-fundador da Mídia Sustentável

São Paulo, outubro de 2020 – Não é difícil andarmos nas ruas ou irmos a festivais e encontrarmos amontoados de lixos. De acordo com um comparativo realizado pela Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe), com números que fazem parte do Panorama dos Resíduos Sólidos 2018/2019, 79 milhões de toneladas de lixo são produzidas por ano no Brasil. Só na última década a produção de resíduos sólidos cresceu 11%. Outro dado relevante é em relação aos resíduos produzidos em grandes cerimônias e competições. Para se ter uma ideia, em 2019, durante o primeiro fim de semana do Rock in Rio, foram recolhidos 162,2 toneladas de lixo da Cidade do Rock.

Quando o assunto é resíduo “lixo” é preciso dar atenção para a implementação de um programa de gestão de resíduos em todas as áreas, seja dentro de casa ou mesmo a forma em que acontece o descarte de grandes eventos. Segundo Caio Queiroz, ambientalista e sócio-fundador da Mídia Sustentável quando festivais ou mesmo eventos de grandes portes são realizados, proporcionamento o número de pessoas aumentam juntamente com o aumento da geração de resíduos,  e o impacto no meio ambiente em questão. “É necessário que os grandes eventos, feiras ou programas tenham uma plataforma sustentável para o descarte correto dos resíduos, com comunicação e equipamentos e equipes adequados. Uma ação como essa garante a adequação, qualidade e compromisso com o meio ambiente”, esclarece.

Pensando nisso, o ambientalista se juntou pela segunda vez ao evento Rally dos Sertões para introduzir ações sustentáveis durante o percurso, que acontecerá entre o dia 30 de outubro e 7 de novembro. “Iremos cuidar do programa de gestão de resíduos do evento. São praticamente 5 mil km que serão percorridos e, onde grandes acampamentos “bolhas” serão implementados em cada uma das cidades que o rally percorrer”, explica.

Caio Queiroz já participou de mais de 70 eventos em oito anos, implementando o programa Evento Responsável, que possui um selo que atesta o compromisso ambiental das grandes organizadoras de eventos, como o Lollapalooza, Salão do Automóvel, Festival de Verão de Salvador, 500 milhas de Le Mans em São Paulo entre outros grandes eventos. “Após todo trabalho de preservação e conscientização, será elaborado um balanço socioambiental e um guia de Rally Responsável com o propósito de colocar o evento em um patamar de máxima excelência, o que significa promover o uso sustentável do local, a gestão do público, o tratamento dos resíduos e efluentes gerados, o controle da poluição atmosférica e do consumo de energia”, conta o ambientalista.

Entenda como será a conscientização no Rally dos Sertões

Por conta da pandemia, a competição off-road mais importante do Brasil está se adaptando e a maior mudança será na realização da prova em “bolhas”, com roteiros pré-determinados por GPS. O trajeto será realizado de “bolha em bolha”, sem qualquer proximidade com povoados. Serão sete etapas em que o percurso terá largada em São Paulo e irá passar por Brasília, Goiás, Tocantins e terminará em Barreirinhas, no Maranhão. “Faremos um trabalho de conscientização em cada uma dessas regiões, para que os participantes preservem cada local e tenham consciência sobre o descarte correto.  Cada pessoa produz em média 800 gramas a 1 kg de lixo por dia, o evento contará com cerca de 1500 pessoas, o que gera uma quantidade enorme de resíduos que devem ser destinados corretamente em cada uma das cidades”, Alerta Queiroz.

Ainda de acordo com ele, será criado um diagnóstico de cada região para observar os impactos do Rally e do aquecimento global na fauna e flora locais. “Faremos essa análise para que diversos cuidados possam ser tomados para evitar danos ao meio ambiente e fazer com que o programa ambiental se torne a cada edição mais completo e eficiente. Além disso, um dos nossos maiores objetivos é a conscientização dos participantes e demais organizadores de evento no Brasil e no Mundo. A questão ambiental é tema fundamental dentro de qualquer empreendimento de pequeno, médio e grande porte”, entende Caio.

Alerta para a necessidade de programas de gestão e marketing ambiental 

A conscientização sobre assuntos ambientais têm ganhado mais força nos últimos tempos, mas ainda é necessário medidas para tornar esse tema prioridade. Uma das ferramentas para potencializar a divulgação e o envolvimento das pessoas com o tema é o marketing ambiental. Essas ações podem ser realizadas de várias formas integradas unindo gestão, educação, comunicação com foco na transformação em cidades, empresas, empreendimentos e eventos, como é o caso da ação no Rally dos Sertões.

“Precisamos entender que, a cada dia que passa, torna-se mais necessário que as pessoas, empresas e grandes organizações, adotem relações e atitudes mais sustentáveis para evitar crises ambientais como esta que estamos vivenciando com a pandemia. Por mais que o tema esteja tendo mais visibilidade do que há alguns anos atrás a prática ainda é muito incipiente e pouco satisfatória”, conclui o ambientalista.

Uma nova marca está sendo criada – Aguama Gestão e Marketing Ambiental, que tem o propósito de unir conhecimentos da tecnologia mais antiga e eficiente do planeta – o conhecimento do próprio meio ambiente – com a experiência no mercado socioambiental, com a experiência de 20 anos na área, para colaborar na transformação de pessoas, empresas, parques e municípios, através de produtos e serviços voltados a educação e gestão ambiental, novas tecnologias, comunicação e ferramenta de marketing. Por isso, escolhemos esse nome para a empresa, que tem referência com as Bromélias, que é um mini ecossistema sustentável”, conta Queiroz.

Neste momento em diante ficará ainda mais evidente a importância de se tornar uma empresa ou profissional que adota relações e atitudes mais sustentáveis auxiliadas uma empresa com profissionais que capacitados que dominem o tema em questão. “Nosso intuito é unir a nossa inteligência, experiência, produtos e serviços a fim de desenvolver soluções eficientes para transformar indivíduos responsáveis e preocupados com a sustentabilidade, os problemas ambientais, globais, conservação, preservação dos recursos naturais, abordando os seus aspectos econômicos, sociais, políticos, ecológicos e éticos”, finaliza o ambientalista.

Sobre Caio Queiroz

Caio Pereira de Queiroz atua há mais de 20 anos no mercado socioambiental. Pioneiro no ramo de coleta seletiva, é especialista em implantação de Sistemas de Gestão de resíduos, e no desenvolvimento de programas de Marketing Ambiental. Possui expertise em programas corporativos e municipais de resíduos, publicidade e propaganda. Também é sócio da Mídia Sustentável, empresa que constrói e gere plataformas de sustentabilidade que aliam gestão ambiental, marketing socioambiental e mídia OOH, que sejam efetivas para a marca e amigáveis ao meio ambiente, deixando um legado positivo para a sociedade.

Relacionados

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *